Perda de alimentos após colheita

11717_501336906600589_1463842611_nA perda de frutas e hortaliças após a colheita é muito preocupante, toneladas de alimentos são descartados por dia devido à falta de cuidados desde a colheita até a comercialização. Estima-se que nos países desenvolvidos a perda de alimentos é de 24%, em países em desenvolvimento como o Brasil está em torno de 30% e nos subdesenvolvidos a situação é crítica, pois pode alcançar cerca de 50%.

Essa perda elevada traduz a falta de conhecimento e treinamento das pessoas que trabalham diretamente com os produtos vegetais. Devemos esclarecer para as pessoas que os vegetais, de modo geral, são produtos vivos que respiram, e que qualquer lesão ou dano causado na superfície externa pode alterar seu metabolismo, ou seja, ele respira mais, e estraga muito rapidamente sendo descartado.

 Muitas técnicas simples podem ser realizadas desde a colheita com o intuito de minimizar esse desperdício. Alguns exemplos podem ser citados como no momento da colheita acondicionar os vegetais em embalagens adequadas, transportar em caminhões colocando a carga corretamente para evitar injúrias por compressão, impacto e corte, e transportar nas horas mais frescas do dia ou no período noturno para manter a qualidade do produto até o destino final.

Existem várias tecnologias pós-colheita aplicadas para manter a qualidade de frutas e hortaliças por um período maior, podemos citar o armazenamento refrigerado; a utilização de revestimentos comestíveis como cera de carnaúba, quitosana, fécula de mandioca;a aplicação de ultravioleta; o uso de óleos essenciais para o controle de patógenos provenientes do campo e que se manifestam na pós-colheita, entre outras. No entanto, a mais utilizada é a refrigeração, mas vale ressaltar que para que o armazenamento refrigerado seja eficiente deve ser mantido desde a colheita até a comercialização sem que haja quebra da cadeia de fria.

Temos difundir essas tecnologias para tentarmos reduzir ao máximo o desperdício de vegetais, o Brasil em especial é um país rico, onde, praticamente, tudo se produz, então devemos produzir e manter a qualidade. A difusão do conhecimento deixará o nosso Brasil ainda mais rico, pois iremos contribuir com milhões de pessoas necessitadas.

Eng. Agr. Dra. Vanessa Cury Galati

vanessagalati@bol.com.br

Conheça mais Vanessa Galati:  lates

 

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s